roteiro de carro pelos Pueblos Blancos e Ronda

Vejer de la Frontera pueblos blancos

Bem-vindo ao nosso roteiro de carro percorrendo os Pueblos Blancos e a cidade de Ronda.

A seguir vamos contar o que são os Pueblos Blancos, onde ficam, como visitá-los, quantos dias dedicar ao percurso, que transporte usar e qual rota seguir. Veja o índice de conteúdos do presente texto:

————————————–
1. A Ruta de los Pueblos Blancos
2. Quando ir
3. Quantos dias dedicar
4. Como se locomover
5. Roteiro de três dias/duas noites
6. Roteiro de quatro dias/três noites
7. Informação sobre os destinos
8. Alguma dúvida?
————————————–

1. A Ruta de los Pueblos Blancos

Grazalema pueblos blancos

O termo Pueblos Blancos (vilarejos brancos, em espanhol) é uma denominação genérica aplicada a cidadezinhas e vilarejos do sul da Espanha cuja característica visual mais evidente é a cor branca das fachadas das casas. Uma pintura feita com cal, utilizada há muitos séculos, com a finalidade de combater o calor.

A província de Cádiz, na Andaluzia, concentra um bom número de pitorescos Pueblos Blancos. A partir da presença dos ditos pueblos, foi criada uma rota turística, a Ruta de los Pueblos Blancos, que visita os vilarejos mais importantes.

Arcos de la Frontera pueblos blancos

A rota é muito popular porque combina natureza com paisagens, história, arte, cultura, artesanato e culinária. Os pueblos blancos estão espalhados pelas montanhas da região, como se fossem manchas brancas. No passado muitos foram cidades que marcavam o limite fronteiriço entre os territorios cristãos da Península Ibérica e as cidades muçulmanas. O sobrenome de la Frontera que aparece no nome de algumas cidades é testemunha deste passado.

mojama

A Ruta de los Pueblos Blancos mais tradicional percorre a Sierra de Grazalema e a Serranía de Ronda, no trecho que separa Arcos de la Frontera (Cádiz), no extremo oeste, e Ronda (Málaga), no extremo leste. Os destaques da rota ficam por conta de lugares como Arcos de la Frontera, Grazalema, Zahara de la Sierra, Olvera, Setenil de las Bodegas e Ronda.

A visitação dos Pueblos Blancos pode ser realizada seguindo diferentes rotas. Aqui no Espanha Total vamos apresentar detalhadamente uma única rota, contemplando várias alternativas dependendo dos dias destinados ao roteiro e da época do ano.

O roteiro de carro que desenhamos e testamos, especialmente para os leitores do Espanha Total, parte de um dos Pueblos Blancos mais lindos, Vejer de la Frontera, na província de Cádiz, e termina na cidade de Ronda, na província de Málaga.

2. Quando ir

Arcos de la Frontera pueblos blancos

Apesar de que há duas épocas do ano ideais para percorrer a Ruta de los Pueblos Blancos, a primavera e o outono, o passeio pode ser feito em qualquer mês do ano. Vamos ver as vantagens e desvantagens de cada estação:

  • primavera. As temperaturas são amenas, os dias são longos (especialmente em maio e junho), e é baixa temporada. Estas características da primavera, junto com os campos floridos típicos da estação, fazem desta época do ano uma das melhores para visitar a região.
  • verão. Apesar das temperaturas nas montanhas serem inferiores às registradas mais perto da costa, fica muito quente durante o período, especialmente durante o dia. É temporada alta e os visitantes lotam a região. Os dias, especialmente em junho e julho, são longos.
  • outono. Voltam as temperaturas amenas, apesar dos dias irem ficando mais curtos. Já é novamente temporada baixa. Junto com a primavera, o outono é um dos melhores períodos do ano para visitar os Pueblos Blancos.
  • inverno. No inverno pode chegar a fazer bastante frio nos vilarejos da serra, especialmente à noite. Em alguma estrada incluída no roteiro pode ter neve ou, ainda pior, gelo. Os dias são muito curtos, especialmente em dezembro e janeiro. É a temporada mais baixa do ano nos Pueblos Blancos.

Se você puder escolher a data da sua viagem, tente visitar a região na primavera ou outono. Se não houver escolha, encare a viagem com o melhor ânimo possível.

Arcos de la Frontera pueblos blancos

Muito provavelmente o planejamento de visitar os Pueblos Blancos formará parte de um percurso maior pela Andaluzia. Por esse motivo, não indicaríamos os meses de julho e agosto para realizar a viagem, embora seja possível fugir do calor extremo passando umas noites na serra. Se você pretende visitar lugares como Sevilha ou Córdoba correrá o risco de encontrar temperaturas extremas que nem os próprios moradores aguentam (veja o texto que escrevemos sobre o verão em Sevilha).

3. Quantos dias dedicar

olvera pueblos blancos

Um dos grandes apelos da Ruta de los Pueblos Blancos é que não é necessário dedicar um grande número de dias para percorrê-la. Sabemos que a maioria das pessoas contuma organizar roteiros com os tempos de viagem muito ajustados.

Tendo isso em conta, vamos apresentar duas propostas de roteiros:

  • um roteiro de três dias/duas noites (em Vejer de la Frontera e Ronda).
  • um roteiro de quatro dias/três noites (em Vejer de la Frontera, Zahara de la Sierra e Ronda).

Além dos dias dedicados à rota entre os Pueblos Blancos e Ronda, vamos apresentar também dicas sobre lugares que podem ser visitados durante o deslocamento até o começo do roteiro e no final do mesmo.

Não esqueça de levar em conta que você precisará parte de um dia para chegar até o começo da roteiro, e parte de outro dia para chegar na cidade que você escolher para continuar sua viagem.

4. Como se locomover

ruta de los pueblos blancos

A Ruta de los Pueblos Blancos deve ser percorrida de carro. Não é possível realizá-la usando o transporte público (que chega até os diferentes pueblos blancos, mas não contempla uma rota panorâmica e obrigaria a dedicar muitos dias à viagem).

O charme da Ruta de los Pueblos Blancos é poder parar ao longo do caminho para contemplar a paisagem e se deliciar com as surpresas que vão aparecendo. Isso somente é possível indo de carro.

Dica importante: contar com um GPS será uma ajuda muito importante para conseguir completar o roteiro com facilidade.

—- Onde alugar seu carro.

Você deveria escolher uma grande cidade da Andaluzia para a retirada do carro alugado, onde encontrará maior variedade de empresas e preços. Sevilha costuma ser um dos lugares mais populares para realizar essa retirada. As locadoras contam com escritórios na estação de trem de Santa Justa, onde chega o trem-bala procedente de Madri. A devolução do carro pode ser realizada na mesma Sevilha, no caso de um roteiro circular, ou em Granada, no caso de um roteiro aberto.

No Espanha Total indicamos os serviços da nosso parceira a rentalcars.com, o maior comparador de ofertas de aluguel de carros do mundo. A rentalcars.com pertence ao mesmo grupo do Booking, a maior página de reservas de hospedagem. Saiba mais detalhes sobre a empresa e dicas úteis para sua viagem lendo o texto dicas para alugar um carro na Espanha, que faz parte do nosso dossiê com tudo o que você precisa saber sobre dirigir na Espanha.

Aproveite para consultar preços no buscador da rentalcars.com. E veja o texto onde explicamos como alugar um carro no rentalcars.com, passo a passo.

Estado das estradas

ruta de los pueblos blancos

Se você for realizar qualquer um dos nossos dois roteiros no inverno, é muito importante conferir o estado das estradas antes de sair em cada dia. Especialmente no caso dos trechos que percorrem o Parque Natural de la Sierra de Grazalema (o trecho El Bosque-Grazalema do nosso roteiro). São estradas de montanha onde pode nevar e, o pior, formar gelo na pista nos dias mais frios do inverno.

É possível conferir o estado das estradas na Espanha no site da DGT, o Detran espanhol. A DGT conta também com um aplicativo gratuito com informação sobre o estado das estradas disponível para iOS e para Android.

5. Roteiro de três dias/duas noites

Nosso roteiro de três dias/duas noites é apropriado para aqueles que contam com pouco tempo e procuram um contato rápido com os Pueblos Blancos. Veja a seguir os detalhes do roteiro. Clicando nos links correspondentes aos mapas você vai poder conferir as distâncias e tempos aproximados de viagem.

DIA 1. NOITE EM VEJER DE LA FRONTERA

O primeiro dia da viagem inclui o deslocamento até Vejer de la Frontera, provavelmente vindo de Sevilha, com um pit-stop no caminho. Hoje é o dia de percorrer, no período da tarde, um dos Pueblos Blancos mais bonitos da Andaluzia.

  1. SAÍDA DE SEVILHA. Se você estiver em Sevilha (caso contrário, consulte a gente sobre a melhor forma de chegar em Vejer de la Frontera), saia da cidade no começo da manhã. Não precisa madrugar, lá pelas 10 horas seria um bom horário para já estar na estrada.
  2. RODOVIA AP-4. Pegue a rodovia pedagiada AP-4 em direção a Cádiz. Não escolha a rodovia N-IV, não pedagiada e não duplicada, com um trânsito intenso de caminhões.
  3. PIT-STOP EM JEREZ. No caminho até Vejer de la Frontera, sugerimos um pit-stop na cidade de Jerez de la Frontera, que não vai obrigar você a fazer nenhum grande desvio do caminho. Os destaques em Jerez de la Frontera ficam por conta das bodegas de xerez, do espetáculo dos cavalos andaluzes na Real Escuela Andaluza Del Arte Ecuestre, e do centro histórico da cidade. Veja nosso texto com dicas sobre Jerez de la Frontera. Coloque no seu GPS o endereço da Plaza del Arenal e aproveite para deixar seu carro em algum dos estacionamentos (pagos) que existem no centro de Jerez. Aproveite para fazer seu almoço em Jerez também.
  4. JEREZ-VEJER DE LA FRONTERA. À tarde, continue seu caminho até Vejer de la Frontera, pela AP-4, para continuar depois pela A-48 (clique aqui para ver o percurso).
  5. VISITANDO VEJER DE LA FRONTERA. Chegando em Vejer de la Frontera, procure seu hotel, estacione seu carro, deixe sua bagagem e aproveite para percorrer o vilarejo. Veja o texto com nossas dicas sobre Vejer de la Frontera.

O ideal seria conseguir chegar em Vejer na metade da tarde, mas se você estiver realizando o roteiro no inverno, lembre-se que os dias são muito mais curtos e que seu tempo renderá muito menos. Quem for fizer o percurso no inverno deverá reduzir o tempo em Jerez ou até mesmo eliminar o pit-stop do roteiro, para poder dedicar tempo suficiente à Vejer de la Frontera.

DIA 2. NOITE EM RONDA

O segundo dia da viagem é intenso, percorrendo os Pueblos Blancos mais bonitos na Sierra de Grazalema.

  1. SAÍDA DE VEJER DE LA FRONTERA. Tente sair de Vejer de la Frontera, se possível, por volta das 9 horas, para poder aproveitar seu dia ao máximo.
  2. VEJER DE LA FRONTERA-ARCOS DE LA FRONTERA. Saia de Vejer de la Frontera em direção a Medina Sidonia, pela estrada A-396 (saindo de Vejer, aproveite para contemplar a maravilhosa vista do vilarejo que fica pendurado no alto da montanha). Chegando em Medina Sidonia (o roteiro não visita a cidade), siga a sinalização que indicam a direção de Arcos de la Frontera, pela estrada A-389 (clique aqui para ver o percurso).
  3. VISITANDO ARCOS DE LA FRONTERA. Arcos de la Frontera é o primeiro pit-stop do dia. Coloque no seu GPS o endereço da Plaza de España, onde há um estacionamento público (pago). As ruas de Arcos de la Frontera são muito estreitas e se aventurar de carro por elas não é uma boa ideia. Deixe seu carro tranquilamente estacionado e saia a pé para conhecer a linda cidade. Veja o texto com nossas dicas sobre Arcos de la Frontera.
  4. ARCOS DE LA FRONTERA-EL BOSQUE. Terminada sua visita à cidade, que deve demorar por volta de 2 horas, volte ao carro e continue a viagem na direção de El Bosque. Pegue a estrada A-372, que comunica Arcos de la Frontera com El Bosque. Ignore seu GPS e tente sair de Arcos de la Frontera pela estrada C-334. As vistas do vilarejo pendurado no abismo são de tirar o fôlego. Logo mais a C-334 aproximará você da A-372 (clique aqui para ver o percurso).
  5. PIT-STOP RÁPIDO EM EL BOSQUE. El Bosque é o pueblo blanco que está no ponto de entrada ao Parque Natural de la Sierra de Grazalema. Coloque no seu GPS o endereço Calle García Lorca, onde fica o Centro de Visitantes do Parque Natural (veja aqui sua localização no mapa). Vale a pena fazer um rápido pit-stop para entrar no Centro de Visitantes, que conta, no seu andar superior, com um exposição permanente apresentando as características do parque. O ingresso é gratuito.
  6. EL BOSQUE-GRAZALEMA. Para o seguinte trecho do roteiro, entre El Bosque e Grazalema, existem duas alternativas igualmente válidas e lindas. Você deverá escolher uma ou outra. Para ajudar com sua escolha, vamos detalhar como é cada uma:
    Alternativa A. El Bosque – Grazalema por Benamahoma. 20 km de extensão, duração aproximada, 40 minutos. Veja a rota aqui. Uma estrada que vai pelo meio do Parque Natural, passando nas proximidades do vilarejo do Benamahoma. A maioria do percurso é feito em meio da natureza, sem nenhum outro vilarejo no caminho. Estrada de montanha em bom estado de conservação, com muitas curvas. No ponto mais alto da estrada, no Puerto de El Boyar, a 1103 m de altura sobre o nível do mar, há um mirante bem sinalizado e com espaço para estacionar e com lindas vistas do parque (veja a localização do mirante aqui).
    Alternativa B. El Bosque – Grazalema por Ubrique. 36 km de extensão, duração aproximada, 40 minutos. Veja a rota aqui. Uma estrada que também conta com lindas paisagens e que passa pelas proximidades dos Pueblos Blancos de Ubrique, Benaocaz e Villaluenga del Rosario. Se você parar para visitar, nem que seja rapidamente, alguma das cidadezinhas, esta alternativa B será mais demorada que a alternativa A. Ubrique é uma das maiores cidades da região, famosa pelo comércio do couro. Para conseguir ver a cidade, que fica escondidinha ao pé de uma grande montanha, será preciso se desviar um quilômetro do caminho e entrar na cidade (a visita à cidade não está incluída no roteiro). O pueblo blanco de Villaluenga del Rosario é famoso pelos seus queijos, principalmente o queijo payoyo, típico da região. É possível comprar o queijo nos comércios que ficam na própria estrada.
  7. VISITANDO GRAZALEMA. Logo mais você vai perceber que Grazalema é um dos Pueblos Blancos mais bonitos da Andaluzia. Situado ao pé de uma grande rocha, é um dos vilarejos melhor conservados da região. Veja o texto com nossas dicas sobre Grazalema. Escolha um restaurante de Grazalema para almoçar. Os comércios próximos do centro do vilarejo vendem produtos típicos da região. Dê um rolê pelo vilarejo depois de finalizar o almoço.
  8. GRAZALEMA-RONDA. Terminado o almoço, é hora de continuar viagem rumo ao ponto final do roteiro, a cidade de Ronda. Siga as estradas A-372 e A-374 até chegar em Ronda, é um trecho de 32 km e aproximadamente 45 minutos. (clique aqui para ver o percurso).
  9. VISITANDO RONDA. Chegando em Ronda, procure seu hotel, estacione seu carro, deixe sua bagagem e saia para percorrer a cidade. Veja o texto com nossas dicas sobre Ronda.

Dependendo do tempo investido no passeio de hoje, e da época do ano na qual você estiver realizando o roteiro, você ainda pode ter tempo para visitar o centro histórico de Ronda. Caso não seja possível, faça a visita na manhã do dia seguinte.

DIA 3. SAÍDA DE RONDA

No último dia da viagem aproveite para finalizar sua visita à cidade de Ronda e continue a viagem.

  1. VISITANDO RONDA. Se no dia anterior você não tiver visitado a Plaza de Toros de Ronda, aproveite para fazê-lo hoje no primeiro horário da manhã.
  2. CONTINUANDO A VIAGEM. Se seu próximo destino for Sevilha, siga sua viagem pelas estradas A374, A384 e A375. É um percurso de 127 km e aproximadamente 1 hora e 45 minutos (clique aqui para ver o percurso).
    Se você estiver continuando sua viagem na direção de Granada, siga pelas estradas A-367, A-357, A-384 e A-92. É um percurso de 180 km e aproximadamente 2 horas e 10 minutos (clique aqui para ver o percurso). Se você quiser fazer um pit-stop no caminho até Granada, pode escolher a cidade de Antequera. Mas não há nada em Antequera que supere as maravilhas que aguardam por você em Granada e se você resolver viajar direto até Granada não vai ser arrepender.

6. Roteiro de quatro dias/três noites

Ao contar com um dia a mais, nosso roteiro de quatro dias/três noites inclui no seu percurso um número maior de Pueblos Blancos. Veja a seguir os detalhes do roteiro. Clicando nos links correspondentes aos mapas você vai poder conferir as distâncias e tempos aproximados de viagem.

DIA 1. NOITE EM VEJER DE LA FRONTERA

[nota: o primeiro dia do roteiro de quatro dias é idêntico ao primeiro dia do roteiro de três dias]

O primeiro dia da viagem inclui o deslocamento até Vejer de la Frontera, provavelmente vindo de Sevilha, com um pit-stop no caminho. Hoje é o dia de percorrer, no período da tarde, um dos Pueblos Blancos mais bonitos da Andaluzia.

  1. SAÍDA DE SEVILHA. Se você estiver em Sevilha (caso contrário, consulte a gente sobre a melhor forma de chegar em Vejer de la Frontera), saia da cidade no começo da manhã. Não precisa madrugar, lá pelas 10 horas seria um bom horário para já estar na estrada.
  2. RODOVIA AP-4. Pegue a rodovia pedagiada AP-4 em direção a Cádiz. Não escolha a rodovia N-IV, não pedagiada e não duplicada, com um trânsito intenso de caminhões.
  3. PIT-STOP EM JEREZ. No caminho até Vejer de la Frontera, sugerimos um pit-stop na cidade de Jerez de la Frontera, que não vai obrigar você a fazer nenhum grande desvio do caminho. Os destaques em Jerez de la Frontera ficam por conta das bodegas de xerez, do espetáculo dos cavalos andaluzes na Real Escuela Andaluza Del Arte Ecuestre, e do centro histórico da cidade. Logo mais vamos publicar um texto mais detalhado com dicas sobre Jerez de la Frontera. Coloque no seu GPS o endereço da Plaza del Arenal e aproveite para deixar seu carro em algum dos estacionamentos (pagos) que existem no centro de Jerez. Aproveite para fazer seu almoço em Jerez também.
  4. JEREZ-VEJER DE LA FRONTERA. À tarde, continue seu caminho até Vejer de la Frontera, pela AP-4, para continuar depois pela A-48 (clique aqui para ver o percurso).
  5. VISITANDO VEJER DE LA FRONTERA. Chegando em Vejer de la Frontera, procure seu hotel, estacione seu carro, deixe sua bagagem e aproveite para percorrer o vilarejo. Veja o texto com nossas dicas sobre Vejer de la Frontera.

O ideal seria conseguir chegar em Vejer na metade da tarde, mas se você estiver realizando o roteiro no inverno, lembre-se que os dias são muito mais curtos e que seu tempo renderá muito menos. Quem for fizer o percurso no inverno deverá reduzir o tempo em Jerez ou até mesmo eliminar o pit-stop do roteiro, para poder dedicar tempo suficiente à Vejer de la Frontera.

DIA 2. NOITE EM ZAHARA DE LA SIERRA

O segundo dia da viagem é intenso, percorrendo os Pueblos Blancos mais bonitos na Sierra de Grazalema, até chegar em um dos vilarejos mais espetaculares, Zahara de la Sierra.

  1. SAÍDA DE VEJER DE LA FRONTERA. Tente sair de Vejer de la Frontera, se possível, por volta das 9 horas, para poder aproveitar seu dia ao máximo.
  2. VEJER DE LA FRONTERA-ARCOS DE LA FRONTERA. Saia de Vejer de la Frontera em direção a Medina Sidonia, pela estrada A-396 (saindo de Vejer, aproveite para contemplar a maravilhosa vista do vilarejo que fica pendurado no alto da montanha). Chegando em Medina Sidonia (o roteiro não visita a cidade), siga a sinalização que indicam a direção de Arcos de la Frontera, pela estrada A-389 (clique aqui para ver o percurso).
  3. VISITANDO ARCOS DE LA FRONTERA. Arcos de la Frontera é o primeiro pit-stop do dia. Coloque no seu GPS o endereço da Plaza de España, onde há um estacionamento público (pago). As ruas de Arcos de la Frontera são muito estreitas e se aventurar de carro por elas não é uma boa ideia. Deixe seu carro tranquilamente estacionado e saia a pé para conhecer a linda cidade. Veja o texto com nossas dicas sobre Arcos de la Frontera.
  4. ARCOS DE LA FRONTERA-EL BOSQUE. Terminada sua visita à cidade, que deve demorar por volta de 2 horas, volte ao carro e continue a viagem na direção de El Bosque. Pegue a estrada A-372, que comunica Arcos de la Frontera com El Bosque. Ignore seu GPS e tente sair de Arcos de la Frontera pela estrada C-334. As vistas do vilarejo pendurado no abismo são de tirar o fôlego. Logo mais a C-334 aproximará você da A-372 (clique aqui para ver o percurso).
  5. PIT-STOP RÁPIDO EM EL BOSQUE. El Bosque é o pueblo blanco que está no ponto de entrada ao Parque Natural de la Sierra de Grazalema. Coloque no seu GPS o endereço Calle García Lorca, onde fica o Centro de Visitantes do Parque Natural (veja aqui sua localização no mapa). Vale a pena fazer um rápido pit-stop para entrar no Centro de Visitantes, que conta, no seu andar superior, com um exposição permanente apresentando as características do parque. O ingresso é gratuito.
  6. EL BOSQUE-GRAZALEMA. Para chegar em Grazalema, próximo destino do roteiro, você dará uma volta pelo Parque Natural da Sierra de Grazalema. Saia de El Bosque na direção de Ubrique, pela rodovia A-373. A estrada conta com lindas paisagens. A visita a Ubrique seria só uma volta rápida pela cidadezinha, que conta com uma localização muito bonita ao pé de uma grande montanha. Trata-se de uma cidade industrial sem o charme de outros pueblos blancos e por isso seria só entrar e sair de Ubrique sem descer do carro. O único motivo para parar na cidade seria para comprar produtos de couro, pelos quais Ubrique é famosa.
    Saindo de Ubrique, continue seu caminho pela A-374 na direção de Grazalema. A estrada passa pelos Pueblos Blancos de Benaocaz e Villaluenga del Rosario. Este último é famoso pelos seus queijos, principalmente o queijo payoyo, típico da região. É possível comprar o queijo nos comércios que ficam na própria estrada. Chegando em Grazalema, procure um estacionamento para seu carro. Há vários gratuitos, ao ar livre e bem sinalizados. O estacionamento que fica no final da Avenida Alcalde Vázquez Domar (alô, GPS!) está muito bem localizado para percorrer o vilarejo. Pelo planejamento do dia, o ideal seria chegar em Grazalema entre as 14 e as 15 horas, para almoçar em horário muito espanhol, mais tarde que o horário habitual no Brasil (clique aqui para ver o percurso).
  7. VISITANDO GRAZALEMA. Em seguida você vai perceber que Grazalema é um dos Pueblos Blancos mais bonitos da Andaluzia. Situado ao pé de uma grande rocha, é um dos vilarejos melhor conservados da região. Veja o texto com nossas dicas sobre Grazalema. Escolha um restaurante de Grazalema para almoçar. Os comércios próximos do centro do vilarejo vendem produtos típicos da região. Dê um rolê pelo vilarejo depois de finalizar o almoço.
  8. GRAZALEMA-ZAHARA DE LA SIERRA. Existem duas formas de viajar entre Grazalema e o ponto final do roteiro de hoje, Zahara de la Sierra. A Alternativa A é a mais espetacular, mas pode ser problemática nos meses mais frios do inverno, quando pode nevar ou formar gelo na estrada. Por isso, para quem estiver fazendo o roteiro no inverno, e também para quem não curtir estradas de montanha com muitas curvas e uma pista à beira do abismo, apresentamos também a Alternativa B. Veja a seguir os detalhes de cada alternativa:
    Alternativa A. Grazalema – Zahara de la Sierra pelo Puerto de las Palomas (CA-9104). 16 km de extensão, duração aproximada, 1 hora e 15 minutos (você vai circular em uma velocidade muito lenta durante a maioria do percurso). Veja a rota aqui. A alternativa A vai levar você por uma das estradas de montanha mais espetaculares da Espanha, e ainda inclui um pequeno desvio no começo do trecho. Saia de Grazalema na direção da grande rocha que domina o vilarejo, no sentido contrário da estrada por onde você veio. Logo na saída de Grazalema, a estrada oferece vistas muito bonitas do vilarejo, que fica à direita.
    Aproximadamente um quilômetro depois de deixar atràs Grazalema, depois de uma curva à direita, você vai encontrar um cruzamento. À direita, fica a estrada no sentido Zahara que você vai pegar logo mais (veja aqui o cruzamento). Mas antes faça um pequeno desvio de 2,5 km. No cruzamento, siga o caminho à esquerda, acompanhando a estrada A-372. No ponto mais alto da estrada está o Puerto de El Boyar, a 1103 m de altura sobre o nível do mar. Nele há um mirante (que fica à sua esquerda) bem sinalizado e com espaço para estacionar e com lindas vistas do parque (veja a localização do mirante aqui). Depois de contemplar as vistas, volte pela estrada pela qual você veio e entre no cruzamento antes mencionado à esquerda, na direção de Zahara. A estrada CA-9104 vai levar você até Zahara. É uma estrada tão interessante que logo mais vamos publicar um texto mais detalhado sobre ela. O trecho tem duas partes; primeiro, a subida até o Puerto de las Palomas; depois, a descida até Zahara de la Sierra, com vistas maravilhosas da região. Faça a descida com muita calma, é uma estrada com muitas curvas.
    Alternativa B. Grazalema – Zahara de la Sierra por Gaidovar (CA-9123). 21 km de extensão, duração aproximada, 40 minutos. Veja a rota aqui. A Alternativa B, que evita a estrada de montanha, deveria ser a escolha para quem vai fazer o roteiro no inverno (com risco de neve e gelo na alternativa A) ou para quem fica enjoado em estradas de montanha com muitas curvas.
  9. VISITANDO ZAHARA DE LA SIERRA. Chegando em Zahara de la Sierra, procure seu hotel, estacione seu carro, deixe sua bagagem e aproveite para percorrer o vilarejo. Veja o texto com nossas dicas sobre Zahara de la Sierra.

Dependendo da época do ano na qual você estiver realizando o roteiro, será possível esticar mais ou menos a visita a Grazalema. Nos dias mais curtos do inverno, deve escurecer antes das 18 horas. Já no verão, ainda há claridade às 10 horas da noite. Adapte seu roteiro à épocada sua viagem. Pense que é importante chegar com luz no seguinte ponto do roteiro, Zahara de la Sierra, onde você vai dormir.

DIA 3. NOITE EM RONDA

No período da manhã do terceiro dia do roteiro você vai passar de carro por vários pueblos blancos, para chegar em Ronda no horário do almoço. A tarde será dedicada a visitar Ronda.

  1. SAÍDA DE ZAHARA DE LA SIERRA. Hoje é um dia mais tranquilo que ontem, e não será necessário madrugar. Mas tente sair de Zahara de la Sierra, se possível, antes das 10 horas da manhã.
  2. ZAHARA DE LA SIERRA-SETENIL DE LAS BODEGAS. Saia de Zahara de la Sierra em direção a Arenal e Algodonales, pela estrada A-2300. Saindo de Zahara, não deixe de olhar para tràs para contemplar o vilarejo construído ao redor de uma grande rocha. Chegando na A-384, entre nela à direita na direção de Olvera. Você vai ver o vilarejo de Algodonales à esquerda, é um pueblo blanco extenso que não será visitado no presente roteiro. Olvera, seguinte ponto do roteiro, é um espetacular pueblo blanco, com seu castelo árabe dominando o vilarejo. O presente roteiro não contempla uma visita a Olvera, que é muito bonito quando visto de longe, mas apresenta um traçado bastante confuso quando se entra nele de carro. Você pode escolher dar um rolê de carro pelo interior do vilarejo ou continuar seu caminho na direção de Setenil de las Bodegas. Saindo de Olvera, siga seu caminho e entre à direita na CA-9106 na direção de Setenil de las Bodegas, que fica a 15 quilômetros de distância (clique aqui para ver o percurso).
  3. VISITANDO SETENIL DE LAS BODEGAS. Veja o texto com nossas dicas sobre Setenil de las Bodegas.
  4. SETENIL DE LAS BODEGAS-RONDA. Saia de Setenil de las Bodegas na direção de Ronda pela CA-9122. É um percurso de leva aproximadamente meia hora (clique aqui para ver o percurso).
  5. VISITANDO RONDA. Chegando em Ronda, procure seu hotel, estacione seu carro, deixe sua bagagem e saia para almoçar e percorrer a cidade. Veja o texto com nossas dicas sobre Ronda.

DIA 4. SAÍDA DE RONDA

No último dia da viagem aproveite para finalizar sua visita à cidade de Ronda e continue a viagem.

  1. VISITANDO RONDA. Se no dia anterior você não tiver visitado a Plaza de Toros de Ronda, aproveite para fazê-lo hoje no primeiro horário da manhã.
  2. CONTINUANDO A VIAGEM. Se seu próximo destino for Sevilha, siga sua viagem pelas estradas A374, A384 e A375. É um percurso de 127 km e aproximadamente 1 hora e 45 minutos (clique aqui para ver o percurso).
    Se você estiver continuando sua viagem na direção de Granada, siga pelas estradas A-367, A-357, A-384 e A-92. É um percurso de 180 km e aproximadamente 2 horas e 10 minutos (clique aqui para ver o percurso). Se você quiser fazer um pit-stop no caminho até Granada, pode escolher a cidade de Antequera. Mas não há nada em Antequera que supere as maravilhas que aguardam por você em Granada e se você resolver viajar direto até Granada não vai ser arrepender.

7. Informação sobre os destinos

Veja nossos textos com informações detalhadas sobre os lugares visitados ao longo do roteiro:

Na hora que os textos ficarem prontos, iremos atualizando os links.

8. Alguma dúvida?

Sabemos como é importante tentar dar a maior quantidade de informação possível, especialmente no caso de roteiros inusuais que não contam com muita informação na internet. Publicamos aqui roteiros muito detalhados, mas deixamos a caixa de comentários aberta para tirar todas as dúvidas que você puder ter.

Adoramos compartilhar nossas experiências de viagem pela Espanha e ajudar aos nossos leitores a tornar suas viagens ainda melhores!

160 pensamentos sobre “roteiro de carro pelos Pueblos Blancos e Ronda”

  1. regina coeli varzea ribeiro

    Prezados, Vou direto de Barcelona para Granada, Fico em Granada, 1 dia e meio, e depois sigo para Sevilha. Tenho três noites e quatro dias para conhecer os Pueblos Brancos e Serra da Grazalena.
    Onde me sugerem fazer os pernoites?

    Grata

  2. regina coeli varzea ribeiro

    Prezados,eu e uma amiga pretendemos fazer o caminho de Granada à Sevilha, de carro,passando pelos Pueblos Brancos e Serra da Grazalema. Tenho três dias para o percurso, onde sugerem que façamos pernoite? Pegaríamos o carro em Granada e entregaríamos em Sevilha. Qual a locadora que recomendam?
    Obrigada

  3. Tony gostaria de agradecer as dicas do seu roteiro de Pueblos Blancos que foram muito valiosas. Fomos no início de Out/17 e, apesar de ser outono, o tempo ainda estava bem quente e muito seco.
    Seguimos seu roteiro de três noites, saindo de Sevilha, mas dormimos em Cádiz ao invés de Vejer de La Fronteira, e saímos bem cedo de lá para dar tempo de parar e conhecer Vejer, que realmente é linda e vale a pena.
    Dormimos em Zahara de La Sierra, que é espetacular, e concluímos o roteiro em Ronda, que é única com sua famosa “fenda”.
    De lá seguimos nossa viagem pela Andaluzia, passando em outras cidades, para as quais também pegamos algumas dicas suas.
    Realmente é um roteiro de sonhos, com lindas e inesquecíveis paisagens.
    Parabéns pelo site, ótimas dicas, conteúdo de quem conhece os lugares!!!

  4. Olá! Adoro suas dicas, está me ajudando muito para fechar meu roteiro. Estou indo a Portugal, Espanha e Amsterdam chegando 29 de março e voltando 21 de Abril por Amsterdam (passagem comprada), de 17 a 21 em Amsterdam. Portugal e Espanha quero ir Algarve e Andarluzia. Não sei qual a ordem dos passeios para melhor aproveitar. Inicialmente irei para Sevilha 3 dias, Córdoba 2 dias, Granada 4 dias ( 1 para Sierra Nevada), Ronda 2 dias, Vejer de Lafronteira 1 dia. Gostaria de saber qual a melhor forma pra fazer esse percurso? Se compensa seguir para Algarve passar 4 dias e seguir para Lisboa, onde irei para finalizar a viagem em Amsterdam? Não comprei as passagens para Sevilha pois desanimei com os aluguéis do carro, eu pretendia ir da Andarluzia para Algarve e de lá pra Lisboa, mas ficaria muitos dias com carro, meu marido está inseguro com esse percurso que tanto desejo. Como posso fazer esse percurso economizando porém com um desgaste menor pra tornar a viagem prazeroza considerando os 62 anos do meu esposo? Também não sei se é melhor fazer Sevilha/Cordova de trem, Córdoba/Granada de trem e só alugar carro no final dos dias em Granada para percorrer os Pueblos Blancos até Ronda e Vejer de La Fronteira? Também não sei se pode entregar o carro em Portugal? Enfim, quero ir mas estou sem saber como fazer o percurso e ordem do roteiro!!! Me ajude 🙏🏻🙏🏻🙏🏻🌹

    1. Prezada Rica, seja bem-vinda ao Espanha Total. No presente texto tiramos dúvidas sobre o roteiro de carro pelos Pueblos Blancos, se você tiver qualquer dúvida sobre o assunto, aproveite para perguntar aqui. Contamos com espaço para consultas como a sua, é nossa consultoria de roteiros, um serviço gratuito para os leitores dos nossos guias. Abraço.

  5. Boa noite, Tony!
    Estou planejando uma viagem ao Marrocos e Andaluzia, mas estou quebrando a cabeça por causa do carro.
    Vamos alugar o carro em Sevilla e, olhando o mapa, a entrega mais óbvia seria em Tarifa ou Vejer de la Frontera para que pudéssemos pegar o ferry até Tânger e lá alugar o carro para percorrer o Marrocos.
    Acontece que quando simulo no rentalcars, não tem nenhuma opção de entrega em nenhum desses 2 lugares.
    Tens alguma indicação melhor?
    Muito obrigada =)

    1. Prezada Roberta, Tarifa e Vejer de la Frontera são duas cidadezinhas muito pequenas, sem escritórios das grandes locadoras. Você teria que escolher uma cidade maior, com locadoras, e depois resolver o transporte até o ferry. Abraço.

      1. Eu olhei e acho que a melhor opção vai ser pernoitar em Cádiz e de lá pegar um ônibus até Tarifa.
        Há muitas opções de ônibus? 🙃🙃
        Obrigada pela resposta 🙂

  6. Boa tarde Tony, sairei de Lisboa por Badajós e pretendo ir a Sevilha, rota doa pueblos brancos e Granada para depois seguir para o Algarve. Seria melhor iniciar a rota doa pueblos brancos por granada e terminando em Sevilha? Fazendo o caminho inverso? Obrigadaaa

    1. Prezad@, no momento estamos viajando. A partir do dia 23 de fevereiro, já de volta em casa, responderemos sua consulta com a atenção que merece. Aproveite enquanto isso para dar uma olhada nos textos do site, com muitas informações para ajudar a preparar sua viagem. Abraço.

  7. Meu caro Tony,

    tudo bem?

    No dia 27/05 vamos pegar o carro em Sevilha e iniciar nosso tour pelos pueblos blancos. Neste dia queremos visitar a cidada de de Vejer de la Frontera (onde vamos dormir). Você acha que temos tempo/vale a pena fazer algum outro passeio? Pensei na praia de Conil de la Frontera ou Playa el Palmar, o que acha?

    A cidade de Jerez não me interessa muito, pois já vou visitar as bodegas da região de Ronda 2 dias adiante.

    1. Prezado Tony, considerando que vc. já voltou de viagem e seu prazo de resposta que sempre é muito rápido, acho que você acabou não vendo meu questionamento acima. Muito obrigado por todo seu apoio!
      abs,

      1. Obrigado pelo toque, Davi, tínhamos várias centenas de consultas aguardando a volta da nossa viagem e acabamos não vendo a sua. Não conhecemos as praias de Cádiz, que são muito populares entre os espanhóis. Pelos comentários de amigos, a praia de Bolonia é bastante legal, contando com o Conjunto Arqueológico de Baelo Claudia. Se o tempo não for bom, esqueçam das praias. Abraço.

  8. Olá, Tony!
    Acabei de adquirir os guias de Sevilla e Córdoba. Irei no início de abril com meus pais( idosos) e meus filhos (crianças), Farei de carro o percusso Sevilla – Ronda e gostaria de uma dica do melhor roteiro. Pensei em parar em dois povoados, apenas para termos um gostinho dos Pueblos Blancos. O que você me sugere? Obrigada!

  9. Olá Tony
    Estou planejando o roteiro pelos Pueblos Blancos de 4 dias e 3 noites saindo de Sevilla como você sugere. Entretanto, verifiquei que a distância entre Vejer e Zahara é muito maior do que Zahara e Ronda. Não seria mais equilibrado se a segunda noite fosse antes um pouco de zahara?
    Parabéns pelas informações do site. Muito valiosas. Obrigado

    1. Tony | ESPANHA TOTAL

      Olá Paulo, o último dia do roteiro está planejado para chegar em Ronda por volta do horário do almoço, por isso é muito mais curto. Mas você pode dormir em, por exemplo, Arcos de la Frontera, e chegar em Ronda no final do dia seguinte. Abraço.

  10. Olá Tony, iremos fazer o roteiro Sevilha, Jerez, Zahara e Ronda voltando a Sevilha para retornar ao Brasil.A minha dúvida é o tipo de carro mais indicado para fazer a rota, um SUV, um compacto, um sedã, automático, manual? Grato e parabéns pelas belíssimas fotos e informações prestadas no site, ajudou-me muito.
    Sds Luciano

  11. Olá, parabéns pelo Blog, minha viagem está programada para Novembro, Madri, (2 dias ) , trem para Sevilha (2 dias ) , sua dica de rota até Granada de carro passando por vejer, zahara e ronda (3dias) , Granada (2 dias ) , Barcelona ( 4dias ) retornando de trem para Madri (+ 2 dias) .

    Pensei neste circuito de trem de Madri a Sevilha , de carro de Sevilha a Barcelona e trem retornando de Barcelona a Madri. O que acha ?

    1. Tony | ESPANHA TOTAL

      Boa tarde, Ricardo, seja bem-vindo ao Espanha Total. No presente texto respondemos dúvidas sobre o roteiro pelos Pueblos Blancos. Para consultas gerais como a sua, contamos com uma consultoria de roteiros, um serviço gratuito para os leitores dos nossos guias. Abraço.

  12. Olá Tony!

    Estou planejando uma viagem para Espanha em dezembro e gostaria de pedir algumas sugestões:

    Irei chegar por Madrid e parto direto pra Sevilha; devo ficar lá uns 3 dias. De lá, sigo de carro para fazer a rota dos Pueblos Brancos. Pensei em dividir assim

    – Sevilha a Cadiz: pernoite, passando por Jerez de La Frontera
    – Cadiz a Vejer de La Frontera: pernoite
    – Vejer a Zahara de la Siena: pernoite
    – Zahara a Ronda: pernoite
    – Ronda a Málaga

    Penso em ficar em Málaga uns 3 dias, visitando tb Frigilana e talvez Nerja.

    O que acha? Alguma sugestão?
    Só de informação: já conheço Granada e não penso em retornar lá esse ano.

    1. Tony | ESPANHA TOTAL

      Boa tarde, Aline, seja bem-vinda ao Espanha Total. Seu tempo em Cádiz vai ser curto demais, o restante da distribuição do tempo está bem. Abraço.

      1. Obrigada pela pronta resposta Tony!
        Uma outra dúvida…já li em vários lugares, inclusive por aqui, da recomendação de não deixar nada nos carros enquanto parados nas cidades. Qual é o risco de fazer as paradas, com as malas dentro do bagageiro, já que estaremos numa viagem contínua.

        1. Tony | ESPANHA TOTAL

          Aline, o risco é que seu carro seja arrombado, é um risco muito real, há quadrilhas especializadas. Não deixem absolutamente nada à vista, e na hora de sair do carro, não abram o porta-malas. Abraço.

  13. Oi Tony, adoro o Espanha Total e o tenho consultado muito para traçar o nosso roteiro.
    Para poder visitar o Alhambra em Granada vamos provavelmente precisar inverter o sentido da rota de los pueblos blancos, indo de Sevilha diretamente para Granada, depois Ronda, etc, deixando o carro novamente em Sevilha.
    Gostaria de saber se toda a estrada é mão dupla e se há perda de qualidade da beleza das paisagens, desvios não desejados.
    Enfim, gostaria de saber se é contraindicado fazer essa inversão…
    Desde já obrigado. Abs, Mayra

    1. Tony | ESPANHA TOTAL
      Tony | ESPANHA TOTAL

      Olá Mayra, pela mensagem que você deixou a continuação entendemos que vocês vão seguir o roteiro no sentido proposto aqui no site. Todas as estradas do roteiro são de mão dupla, uma faixa para cada sentido do trâfego. Tem lugares onde são estreitas e com bastantes curvas. Dirijam com calma curtindo as paisagens. Abraço.

  14. Oi Tony, faltou dizer que partiremos de Sevilha dia 26 de maio e que pretendemos fazer o roteiro de 3 dias e 4 noites. Tem notícia de como estão as estradas da rota ?
    Obrigado desde já. Abs, Mayra

  15. Oi Tony, conseguimos comprar os ingressos do Alhambra com a ajuda das dicas do Espanha Total, obrigado. Vamos fazer a rota no sentido proposto no site…Abs, mayra

  16. Olá Tony,
    Eu, de novo 🙂
    Meu roteiro pela Andaluzia é: Granada -Ronda – Jerez de La Frontera – Sevilha.
    Posso seguir sua dica “Saindo de Ronda” ?
    Obrigada

    1. Tony | ESPANHA TOTAL
      Tony | ESPANHA TOTAL

      Bom dia, Rose, pesquisamos e pesquisamos, mas não conseguimos achar qual seria nossa dica “Saindo de Ronda”. Onde fica essa dica? Aguardamos seu retorno.

      1. Caro Tony, me desculpe. Li ‘saindo de ronda’ qdo vc escreveu SAÍDA de Ronda 🙁
        Se puder me ajudar, gostaria de saber se é possível passar pelos locais indicados no Roteiro de três dias/duas noites, partindo de Ronda (onde ficarei por 3 noites) com destino a Jerez de la Frontera (onde ficarei também por 3 noites) e de lá para Sevilha.
        Obrigada

        1. Tony | ESPANHA TOTAL
          Tony | ESPANHA TOTAL

          Olá de novo, Rose. Várias pessoas fizeram já a mesma pergunta que você. A resposta é sempre a mesma, nem desenhamos nem testamos o roteiro no sentido inverso, pode ser que seja legal, mas não temos como validar esse roteiro. Sabemos, por exemplo, que a estrada de Grazalema a Zahara de la Sierra é muito mais espetacular quando feita no sentido Grazalema>Zahara que no sentido contrário. Se você conta com 3 noites para Ronda e 3 para Jerez (no nosso entender, muito tempo para essas cidades), valeria a pena refazer seu roteiro para poder realizar a rota no sentido inverso e quem sabe, incluir mais algum destino na fantástica Cádiz. Abraço.

  17. Luis Fernando Gigena

    Olá !!

    Tenho apenas um dia para ir de Sevilha a Granada e os Pueblos Blancos não estavam nos planos , mas fiquei encantado lendo sobre. Vale a pena a passagem por eles mesmo que não seja para ficar nenhuma noite ?? Aonde sugere almoçar se eu fizer isso?
    Pretendo sair de Sevilha bem cedo de carro.

    Obrigado desde Já

    1. Tony | ESPANHA TOTAL
      Tony | ESPANHA TOTAL

      Bom dia, Luis Fernando. Visitar um Pueblo Blanco (você não vai ter tempo para muito mais) no caminho entre Sevilha e Granada é maraturismo, uma prática que tentamos desincentivar. Você vai rodar muitos quilômetros para ficar pouquíssimo tempo em um Pueblo Blanco. Os Pueblos Blancos não são um destino para quem curte viagens aceleradas, o charme do destino está na contemplação tranquila. Aproveite e parta direto para Granada, onde indicamos um mínimo de três noites para contar com dois dias completos na cidade. Abraço!

  18. Olá Tony, passo para agradecer as suas excelentes dicas sobre os Pueblos Blancos. Saímos cedo de Sevilha de carro, dormimos em Vejer (que é um encanto) e seguimos no outro dia bem cedinho pelos Pueblos, chegando em Ronda só 22 horas (tínhamos todo o dia seguinte para explorar esta cidade), e ainda estava dia, no início de junho, com temperaturas muito agradáveis. Aproveitamos demais esta bela região graças as suas orientações. Cada cantinho que você sugere é perfeito, nos encantamos com a Espanha, mas ainda mais com a Andaluzia, que lugar especial! Obrigada demais!

    1. Tony | ESPANHA TOTAL
      Tony | ESPANHA TOTAL

      Prezada Roberta, tanto a Cecília quanto eu ficamos muito felizes com seu retorno. Que bom que vocês adoraram a região dos Pueblos Blancos. A gente também ama a Andaluzia, é um lugar muito especial mesmo. Grande abraço!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *