dicas para aproveitar as companhias aéreas low-cost na Espanha (e na Europa também)

low-cost Ryanair EasyJet

Apesar de não considerarmos que o avião seja o meio de transporte mais usado para se locomover na Espanha (para a maioria dos percursos, o trem e até o carro ganham de goleada), as companhias aéreas tradicionais e as low-cost são imprescindíveis para visitar as Ilhas Canárias, quase essenciais para visitar as Ilhas Baleares e bastante importantes para os deslocamentos mais distantes como, por exemplo, Barcelona-Santiago de Compostela ou Granada-Barcelona.

O presente texto apresenta, de forma detalhada, qual é a realidade das companhias aéreas low-cost na Espanha. Muitas das dicas que você vai encontrar no seguinte texto servem também para voos entre a Espanha e outros destinos na Europa usando as companhias áreas low cost.

Antes de mais nada, e para quem não estiver familiarizado com o termo, uma companhia aérea low-cost pode ser definida como: aquela que vende passagens aéreas abaixo do preço de mercado e geralmente oferece serviços mais básicos que as companhias aéreas tradicionais (por exemplo, todas as refeições são pagas e as tarifas mais em conta não incluem o transporte de bagagem). São companhias que contam com frotas padronizadas que permitem otimizar os custos operacionais.

low-cost Norwegian Airlines

Dica 1: conheça as principais low-cost presentes na Espanha

Em volume de passageiros, as companhias low-cost mais relevantes na Espanha são:

  • Ryanair. Companhia low-cost irlandesa que apostou fortemente pelo mercado espanhol, voa até quase 30 aeroportos e está constantemente abrindo novas rotas. Costuma aparecer com frequência na mídia por conta das declarações, muitas vezes espalhafatosas, dos seus diretores. Já voamos muitas vezes com a Ryanair, sem nunca ter tido nenhum problema com a companhia.
  • Vueling. Companhia low-cost pertencente ao grupo IAG, formado pela espanhola Iberia e a britânica British Airways. Sua base principal está no aeroporto de Barcelona. Já voamos bastante com a companhia e tivemos alguns problemas com atrassos e avaria nas bagagem.
  • Iberia Express. Companhia low-cost da Ibéria, pertencente ao grupo IAG, formado pela companhia espanhola e a britânica British Airways. Sua base principal está no aeroporto de Madri. Fizemos vários voos com ela, sem problemas.
  • EasyJet. Companhia low-cost britânica. Fizemos alguns voos com ela, sem problemas. Entre as companhia aéreas low-cost da lista é a que tem a política mais estrita sobre o transporte de bagagem de mão.
  • Norwegian. Companhia low-cost da Noruega que, como a Ryanair, apostou fortemente pelo mercado espanhol, e que além de voos dentro da Europa, opera voos intercontinentais entre Barcelona e o continente americano. Sua base principal está no aeroporto de Barcelona. Já voamos várias vezes com a companhia, sem nunca ter tido nenhum problema. Pelo serviço prestado (assentos confortáveis, wifi gratuito) é nossa companhia low-cost predileta!

Existem outras companhias como a alemã Air Berlin ou a franco-holandesa Transavia que também operam voos para a Espanha, transportando um volume bastante menor de passageiros que as anteriores.

Em 2017, a Iberia lançou a low-cost Level, com o intuito de competir com a Norwegian nas rotas intercontinentais entre Barcelona e América.

low-cost Vueling

Dica 2: identifique a localização dos aeroportos

As companhias low-cost costumam usar aeroportos secundários, que apresentam custos operacionais mais baixos para a companhia, mas que pode significar um grande transtorno para o viajante desavisado. Esses aeroportos, muitas vezes, contam com localizações remotas e opções de transporte limitadas. O aeroporto parisense usado pela Ryanair, por exemplo, é o de Beauvais, que fica a 80 km de distância da capital da França!

No caso de voos dentro da Espanha, o uso de aeroportos secundários não costuma ser um problema, sendo que eles não existem. Madri e Barcelona contam unicamente com um único aeroporto cada uma (Madrid Barajas e Barcelona El Prat), porém vale a pena ressaltar a necessidade de prestar atenção no caso da Ryanair, que voa para outros aeroportos secundários na Catalunha, como o de Reus ou o de Girona.

low-cost easyjet

Dica 3: avalie os horários

As tarifas mais baixas oferecidas pelas companhias low-cost muitas vezes correspondem a horários inconvenientes. Avalie bem se um horário que signifique madrugar ou sair muito tarde no fim do dia compensa o preço mais baixo que você vai pagar por ele. Pense que, por exemplo, nem todos os aeroportos contam com transporte público durante as 24 horas do dia, e um horario no período noturno pode obrigar você a ter que contratar um táxi.

low-cost Vueling

Dica 4: entenda as regras de bagagem

Para poder oferecer tarifas mais em conta, as companhias low-cost costumam limitar a quantia de bagagem incluída nas tarifas mais baratas. Por isso, é imprescindível entender qual é a franquia de bagagem associada à tarifa que você está comprando. Também é muito importante entender qual é a multa caso você exceder a franquia de bagagem contemplada na sua passagem.

A passagem mais barata para voar com uma companhia low-cost pode não ser tão barata assim quando você contabiliza o custo adicional do transporte da sua bagagem.

Saiba também que muitas companhias low cost controlam, de forma rigorosa, a bagagem de mão. Qualquer peça de bagagem que sair dos limites estabelecidos pela companhia deverá ser colocada nos porões do avião, e o custo da operação será pago pelo viajante.

Algumas companhias low cost (a Ryanair, por exemplo) permitem contratar bagagem adicional no momento de realizar a compra da passagem aérea. Outras companhias (a Vueling, por exemplo) oferecem tarifas mais caras que incluem o transporte de bagagem.

low-cost Norwegian

Dica 5: compre antecipadamente

Via de regra, as tarifas mais econômicas para voar com uma companhia low cost são as primeiras a serem vendidas. Por isso, quanto antes você puder comprar sua passagem, maiores são as chances de conseguir uma das tarifas mais em conta.

low-cost Vueling

Dica 6: imprima o cartão de embarque

A low-cost Ryanair ficou famosa por cobrar um valor muito expressivo por imprimir o cartão de embarque nos balcões de check-in. Tanto ela, como outras companhias low-cost, preferem economizar em tinta e papel pedindo para você imprimir seu cartão de embarque em casa. Fique atento! Se você estiver no meio da sua viagem, pode contar com a recepção do seu hotel para que imprima seu cartão de embarque, evitando custos e dor de cabeça pra você.

low-cost vueling

Dica 7: leia a letra pequena – e a grande também!

Já falamos das regras sobre o transporte de bagagem e sobre a necessidade de imprimir o cartão de embarque também. As companhias low-cost são obrigadas por lei a publicar todas suas regras, de forma que sejam de fácil entendimento por parte do consumidor. Seu dever é dedicar tempo suficiente para ler a letra pequena e entender as regras da passagem que você está comprando. Faça isso antes de apertar o botão COMPRAR!

low-cost ryanair

Dica 8: cuidado com as conexões

Tome cuidado para não vincular uma passagem aérea internacional com uma passagem para voar com uma companhia low cost, em um curto espaço de tempo. Se acontecer algum atraso com qualquer uma das duas companhias, você vai perder o segundo voo e não terá a reclamar (nem pelo valor pago, nem por ter ficado em terra). Veja qual é o tempo mínimo para uma conexão no aeroporto de Madri Barajas.

low-cost vueling

Dica 9: faça sempre uma comparação de tarifas

Antes de comprar, compare sempre as tarifas oferecidas pelas companhias low-cost com as praticadas pelas companhias tradicionais. Nem sempre é o caso, mas pode acontecer que a tarifa cobrada pela companhia low-cost não seja tão diferente assim da cobrada pela companhia tradicional. Especialmente se a segunda incluir o transporte de bagagem como parte da passagem. Por isso, você deve comparar o total que irá pagar para voar com sua bagagem na companhia low-cost com o total que pagaria na companhia tradicional. É muito provável que a companhia low-cost seja a melhor opção, mas às vezes acontecem surpresas.

5 comentários em “dicas para aproveitar as companhias aéreas low-cost na Espanha (e na Europa também)”

  1. Avatar

    Boa noite Tony! Comprei passagem pela Tap, mas vou voar com a White Airways que é low cost, de Málaga para Lisboa, incluindo bagagem de porão. Ou pelo menos acho que comprei…vou colocar um trecho da passagem, para vc ver. Pode me dizer por favor se paguei realmente pela bagem de porão? Na hora da compra escolhi a opção que tinha uma mala, então acho que comprei. Mas não vejo na passagem nenhuma referencia a bagem. Seria o item 1PC? Meu Deus, quanta insegurança!!!! Dá maior medo, pois eu mesma fiz roteiro, comprei passagens e tudo mais.
    Obrigada Tony

    DE /PARA VOO CL DATA SAI BASE TARIFA NVA NVD MAL ST

    MALAGA MALAGA A TP 1135 T 15SEP 1120 T04BSC0B 1PC OK
    TERMINAL:3
    LISBON AIRPORT HORARIO DE CHEGADA: DATA DE CHEGADA:
    1155 15SEP
    TERMINAL:1 ULTIMA APRES. P/CHECK-IN:1020

    1. Avatar

      Suely, o certo (e mais seguro) é entrar em contato com a companhia aérea para confirmar o que está incluso na sua passagem. 1PC indica uma peça de bagagem mas, insistimos, confira duplamente com a companhia aérea. Você deve poder entrar no sistema da TAP com seu localizador e sobrenomes para consultar sua reserva. Sempre que você comprar alguma passagem, preste muita atenção às regras da tarifa que está comprando e guarde capturas de tela do processo. Abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *