Menu

10 erros no planejamento da sua viagem à Espanha

Bem-vindos ao texto onde apresentamos os principais erros de muitos viajantes no planejamento das suas viagens à Espanha. É uma lista elaborada a partir de observações realizadas nos comentários e consultas já publicadas no Espanha Total.

A finalidade do presente texto é tentar evitar que nossos leitores repitam os mesmos erros no futuro!

hotel

1 | Escolher um hotel muito afastado só para economizar

Escolher um hotel muito afastado só para economizar é um grande erro. A economia na diária do hotel é muito relativa, pois você vai precisar gastar mais para se deslocar até o centro da cidade (sem falar que muitas vezes a localização remota do hotel vai obrigar você a pegar um táxi para sair do aeroporto ou chegar no aeroporto). Somado a isso, você tem que computar o seu bem mais valioso durante as férias: seu tempo.

Não temos nenhum problema em indicar hospedagem em localizações mais afastadas do centro das ciddades, sempre que estiverem bem comunicadas com os pontos de interesse turístico. Agora, se hospedar em cidades vizinhas para economizar uns trocados? Faça bem essa conta e não se esqueça de também colocar o valor do seu tempo nessa equação.

No menu hospedagem você vai encontrar dossiês especiais com dicas e sugestões de hotéis em Barcelona, Bilbao, Granada, Madri, Mallorca, Menorca, Sevilha e Valência. Precisando de ajuda para encontrar seu hotel, deixe sua consulta nas caixas de comentários.

salamanca

2 | Dedicar pouco tempo às cidades visitadas

“Menos é mais” foi sempre um princípio fundamental para nós, autores do Espanha Total, que tentamos desincentivar a prática do maraturismo. Um dos grandes erros no planejamento é dedicar pouco tempo às cidades visitadas, no intuito de conseguir visitar o máximo número possível.

Acreditamos que uma redução no número de lugares visitados, ao longo de uma viagem, transforma o ato de viajar em uma rica experiência. Nada de passar atropeladamente pelos lugares, fazer e desfazer a mala todos os dias e voltar para casa com a sensação de ter participado de uma verdadeira maratona turística. Menos é mais quando você tem tempo para curtir o destino e não simplesmente marcá-lo com um X na sua lista. Pense nisso na hora de analisar a distribuição do seu tempo (peça ajuda para a gente na consultoria de roteiros).

Alhambra, Granada

3 | Não comprar antecipadamente seus ingressos

Na maioria das atrações turísticas da Espanha, não é imprescindível comprar seus ingressos antecipadamente. Mas existe um número pequeno de lugares onde a compra antecipada é uma obrigação. Eles são:

  • a Alhambra de Granada. É o único lugar na Espanha onde é de vital importância garantir seu ingresso o antes possível. Fizemos um texto muito detalhado explicando como comprar ingressos para a Alhambra de Granada. Já recebemos inúmeros comentários de leitores que deixaram a compra dos ingressos para o último momento e ficaram sem conhecer um dos lugares mais incríveis da Espanha. Não faça como eles.
  • a Sagrada Família de Barcelona. Quem chega na Sagrada Família sem o ingresso comprado se arrisca a filas de mais de quatro horas. Veja o texto onde explicamos como comprar os ingressos para a Sagrada Família. Ao contrário do que acontece com a Alhambra de Granada, se você comprar seu ingresso uma semana antes da data da sua viagem, não vai ter problemas para conseguí-lo.
  • o Park Güell de Barcelona. A situação é a mesma que na Sagrada Família. Chegue no Park Güell com seu ingresso se não quiser se arriscar a esperas de várias horas. Veja como comprar os ingressos para o Park Güell.

Há outros lugares como o Museo del Prado em Madri, a Casa Batlló em Barcelona (como comprar ingressos para a Casa Batlló), La Pedrera em Barcelona (como comprar ingressos para La Pedrera), o Museu Picasso em Barcelona, e outros, onde as filas formam parte da paisagem durante muitos meses do ano. Quem quiser evitá-las deveria garantir seus ingressos antecipadamente, especialmente na temporada alta.

Muito especialmente no caso de La Alhambra de Granada, não durma no ponto e garanta seu ingresso o antes possível para evitar frustrações.

Arcos de la Frontera, Cádiz

4 | Não conferir o calendário

Antes de escolher as datas da sua viagem ou de definir as cidades a serem visitadas, é conveniente conferir se no destino vai acontecer algum evento que lote a cidade e leve os preços da hoteleria até as nuvens. A celebração do Mobile World Congress em Barcelona, a Feria de Abril em Sevilha, a Semana Santa em muitas cidades da Espanha, o Corpus em Toledo, as Fallas em Valência, El Pilar em Zaragoza, só para citar alguns dos principais eventos.

Se tiver qualquer dúvida sobre a escolha das suas datas, aproveite as fichas de destinos para perguntar. Além disso, todos nossos guias contém indicações muito precisas de quando é melhor visitar cada uma das cidades para as quais contamos com uma publicação.

otoño

5 | Não entender as mudanças do tempo ao longo do ano

Não é raro recebermos consultas de leitores que querem pegar praia na Catalunha ou nas Baleares, por exemplo, no mês de janeiro. Se esquecem que o verão do Brasil corresponde ao inverno europeu: as diferenças climáticas sempre devem ser levadas em conta no seu planejamento de viagem. A Espanha pode ser visitada o ano todo, mas as condições climáticas mudam bastante de uma região para outra e de uma estação do ano para outra.

Escolher bem a data para visitar a Espanha é a chave de uma viagem bem sucedida. No texto quando visitar a Espanha, mês a mês tentamos dar uma resposta para a pergunta “quando visitar a Espanha”, analisando, mês a mês, as vantagens e desvantagens de cada período do ano.

coche nieve

6 | Alugar um carro para visitar as grandes cidades

Acreditamos que usar o carro para se locomover pelas grandes cidades da Espanha não é uma boa ideia. Sabe quando o carro deixa de ser um conforto e passa a ser um transtorno? Onde estaciono, para onde vou agora, o centro antigo é só para pedestres? Com transporte público de boa qualidade, não há motivo para alugar um carro para percorrer cidades como Madri, Barcelona, Sevilha, Valência ou Zaragoza. O carro pode ser útil se você for continuar sua viagem e quiser utilizar o carro como meio de transporte. Mas para visitar as cidades, é um investimento muito pouco produtivo.

barcelona

7 | Planejar bate-voltas malucos

Plantear ir a Barcelona como um bate-volta no mesmo dia a partir de Madri (ou vice-versa) é o erro que provavelmente nos diexe mais triste. Já foram tantas consultas sobre esse assunto que acabamos dedicando um texto para ele: nem Barcelona nem Madri são bate-voltas. Considerando só o fator tempo, você vai levar umas 3 horas para ir até Barcelona e outras 3 horas para voltar, isso utilizando o AVE, o trem-bala espanhol. Já em Barcelona ou Madri, sua alternativa básica será pegar o ônibus turístico para dar uma volta pela cidade, sem se dedicar a muitas paradas. Vai ter um tempo para comer algo e pouco mais. Será que vale a pena? Na nossa opinião, não vale.

Outro bate-volta maluco no mesmo dia, que já apareceu várias vezes nas caixas de comentários do site, é o das Ilhas Baleares. Já pensou em ir e voltar de Natal à Fernando de Noronha no mesmo dia? Parece uma loucura, não é mesmo? Sem contar o investimento financeiro, um bate-volta no mesmo dia até às Baleares só permitiria chegar nas capitais de Mallorca, Menorca ou Ibiza, dar meia-volta e retornar para o continente. Voltamos a perguntar: será que vale a pena? A resposta continua sendo a mesma, não vale.

Aproveite para se informar sobre os maravilhosos bate-voltas que podem ser feitos a partir das principais cidades espanholas e evite programar bate-voltas malucos.

siemens 2

8 | Não comprar as passagens de trem-bala antecipadamente

Nada impede que você compre as passagens do trem-bala diretamente na bilheteria de qualquer estação da RENFE. Mas, pelas razões que apresentamos no texto como comprar sua passagem de trem-bala, comprar as passagens do trem-bala na bilheteria não é um bom negócio. Você se arrisca a não encontrar assentos, acaba pagando a tarifa cheia (mais cara) e que ninguém quis comprar, e ainda vai ter que desembolsar uma taxa de serviço de 5,5% sobre o valor da passagem.

aeropuerto de Barajas

9 | Não levar a sério as exigências da imigração espanhola

É tão simples evitar qualquer problema na injustamente temida imigração! É só seguir à risca nossa dica para passar na imigração espanhola sem problemas. Mesmo assim, recebemos consultas (quase diariamente!) de pessoas que querem saber se o incumprimento das exigências da imigração pode causar algum problema. Faça sua lição de casa e tenha uma passagem tranquila pela imigração. E se você estiver precisando de uma carta-convite, peça à pessoa que irá hospedá-lo para que a providencie o antes possível, e lembre-se que só o original será aceito no controle de imigração.

zaragoza

10 | Não aproveitar para perguntar

No Espanha Total e no passaporte BCN você conta com caixas de comentários à sua disposição onde todo dia respondemos consultas dos nossos leitores. Por que não aproveitar para tirar suas dúvidas? A melhor forma de evitar cometer erros no planejamento da sua viagem é ler atentamento nossos textos e aproveitar perguntar para quem é especialista no destino que você está querendo conhecer.

BCN-CAD-COR-GRA-MAD-SEV-TOL-VAL-ZAZ

14 comentários em “10 erros no planejamento da sua viagem à Espanha”

    1. Avatar
      Tony | ESPANHA TOTAL

      Bom dia, Juliana. Acontece, sim. Como também pode acontecer o contrário. Já fomos para o Park Güell em um dia de maio, e a espera para entrar era de quatro horas. Para aqueles que viajam com programações aceleredas, é melhor se garantir. Abraço!

  1. Avatar

    Olá! Sou brasileira e moro em Madrid. Outro erro frequente que acrescento é que as pessoas se programam para levantar cedo e aproveitar o dia. Errado, porque os espanhóis levantam tarde e a vida começa às 9:00, 9:30 da manhã (isso vale para os museus também!) Como faz muito sol, eles aproveitam até mais tarde. Não esquecer também que o almoço é as 13:00-14:00, então não adianta chegar cedo no restaurante e querer ser atendido.

    1. Avatar

      Obrigado, Jo. Sim, por isso mesmo nossos roteiros são desenhados para começar entre 9h e 10h da manhã, pelas razões apontadas por você. É bom salientar que em cidades turísticas como Madri e Barcelona, o horário do almoço é muito mais flexível que em cidades do interior, inclusive com restaurantes que trabalham com horário contínuo. O mesmo acontece com o horário do jantar. Abraço.

  2. Avatar

    Olá! A antecedência que você se refere para comprar as passagens de trem e os ingressos é de meses? Estou planejando em ir p/ Espanha daqui 1 mês… você acha arriscado não conseguir ingressos para as atrações ou passagens de trem? Ou se achar, estará num valor mto absurdo?

    1. Tony | ESPANHA TOTAL
      Tony | ESPANHA TOTAL

      Bom dia, Adriana. Não é uma questão de vantagem ou desvantagem, é uma questão de você estar obrigada a apresentá-la ou não estar obrigada. Se você estiver obrigada a apresentá-la e não tiver a carta, pode ser encaminhada de volta para o Brasil.

  3. Avatar

    Boa tarde,

    Estou programado um roteiro para janeiro de 2020. Estarei com 2 crianças 8 e 12 anos. Estou com dúvida se vale a pena estando em Barcelona fazer um bate e volta para Zaragoza ou dormir lá 1 noite. Outra dúvida e fazer um bate e volta para La Molina para as crianças conhecerem e brincarem na neve, obrigado

    1. Tony | ESPANHA TOTAL
      Tony | ESPANHA TOTAL

      Boa noite, Robson. Zaragoza pode ser encarada como um bate-volta no mesmo dia, mas dormir na cidade torna o passeio ainda mais gostoso. Contamos com um site, o passaporteBCN, dedicado inteiramente à cidade de Barcelona. Lá você vai encontrar o texto onde ver neve perto de Barcelona, com nossas orientações sobre o assunto. Abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima